SAIBA COMO FABIANA VAI TIRAR TUDO DE CLARA EM O OUTRO LADO DO PARAÍSO

0


Os próximos capítulos da atual novela das nove, O Outro Lado do Paraíso, serão marcados por uma grande reviravolta em torno da protagonista Clara (Bianca Bin), que vai perder tudo o que tem.

Ela vai perder Patrick, (Thiago Fragoso), após um plano armado por Jô (Bárbara Paz) e Adriana (Julia Dalavia), a fortuna deixada por Beatriz (Nathalia Timberg) e também a mina de esmeraldas, após um plano arquitetado por Sophia (Marieta Severo).

Tudo o que Clara tem veio do dinheiro que ela amealhou roubando os quadros da casa de Fabiana (Fernanda Rodrigues), neta de Beatriz, quando trabalhou lá como empregada.

No entanto, Renato, irá se vingar por ter sido abandonado no altar procurando Fabiana no Rio de Janeiro para que ela o ajude a deixar Clara na miséria. A princípio, ele se aproxima dela de um jeito despretensioso.

Ele encontra a loira na academia e depois a leva para um hotel. Na piscina, o vigarista puxa o assunto que lhe interessa: “Tá legal essa piscina, não?”, indaga. “A lá de casa é melhor. Nunca frequentei locais públicos, só estou aqui por sua causa”, responde a jovem.

“Se você quiser, vamos até sua casa da próxima vez”, se insinua o pilantra. Mas Fabiana diz que a piscina não tem água: “Teve uma rachadura no pior momento”.

“Pior momento?”, pergunta. “Estou passando dificuldades financeiras. Não me pergunte detalhes, digo apenas que ganhei uma boa herança mas maridos e namorados fastaram tudo. Quando o dinheiro começou a faltar, tentei economizar, mas é difícil ficar ser ir a um bom restaurante, beber uma bebida fina. Deve entender do que eu estou falando, pois está aqui nesse hotel. Gosta de gastar, mas todo mundo gosta”, diz ela, que não para de falar um minuto.

“Mas… e as dificuldades financeiras…”, diz Renato, mas a loira interrompe: “Eu supero, apenas preciso encontrar uma pessoa”.

“Quem?”, pergunta ele, que escuta justamente o que ele esperava escutar: “Uma mulher que se disfarçou de empregada só para roubas quadros valiosos de minha casa. Deve estar cheia da grana por aí”.

“O que foi que ela fez?”, pergunta. “Eu não sabia que essas telas existiam. Quando a coisa ficou feia, vendi vários quadros que eram meus. Como precisei autenticar algumas obras, verifiquei recibo por recibo. E descobri as pinturas no meio disso tudo. Pirei, pois valiam milhões. Um dia, descobri na internet um site de leilões internacionais. Foram vendidas para uma galeria estrangeira”, conta

“Como eu conhecia galeristas internacionais, deu para verificar tudo. Foi essa moça que vendeu as telas”, diz. “Mas como ela tirou as pinturas da sua casa?”, pergunta. “Não sei. Imagino. Minha casa é muito grande. Descobri um esconderijo no closet. Alguém tirou alguma coisa de lá. Só podiam ser as pinturas”, conta.

“Mas é cheia de câmeras a minha casa, como ela saiu sem que eu ficasse sabendo? Então lembrei…”, recorda ela, enquanto um flashback mostra o roubo de Clara, que foi visto pela filha de Fabiana. “Minha filha viu quando a moça saiu com a mala e nem desconfiei. Pediu demissão no dia seguinte. Óbvio, depois de roubar uma fortuna”, dirá.

“Então, é só encontrar essa moça…”, responde Renato. “É mais complicado que isso. Segundo a galeria, ela apresentou papéis para comprovar a posse. Mas minha avó estava louca na época, internada num hospício. Tenho que descobrir onde essa moça está e aí, sim, eu processo. Tomo tudo que é dela”, conta ela, recebendo o apoio de Renato. “Espertinho. Quem não quer apoiar alguém em busca de uma fortuna? Por enquanto só me beije”, pede.

“Para mim, ter conquistado você já é uma sorte. Homem está em falta no mercado. Mas não tenha ideias”, declara. “Quem sabe cê ainda acha essa moça?”, pergunta ele. “Acho. Nem que seja a última coisa que faça na vida”, finaliza a dondoca, tascando um beijo no rapaz.

Comments are closed.